Dicas para se dar bem no Intercâmbio

Risco & Recompensa, 29/01/2016

CONHEÇA 10 DICAS PARA SE DAR BEM NO INTERCÂMBIO

1 – Solte o verbo!

Sabe aquela história que as nossas mães nos ensinam de nunca falar com estranhos? Esqueça! A dica é: comunique-se com todo mundo, pergunte sobre o lugar, puxe conversa no ônibus, no museu, no supermercado... Não tenha vergonha de falar errado. O importante é treinar o idioma.

2 – Fuja dos brasucas

É lógico que seria muito mais confortável e divertido fazer amigos brasileiros, mas a proposta é se virar para conversar em outras línguas e se fazer entendido. Faça amigos locais e até de outros países. Isso será muito importante para um aprendizado multicultural e para praticar o segundo idioma de uma forma mais informal, como eles estão acostumados a falar no dia a dia.

3 – Interaja com a família
Se você ficar em casa de família, não se esconda! Nada de ter vergonha nem se trancar no quarto. Os anfitriões estão acostumados a receber estrangeiros e têm muito a ensinar. Eles sempre estão dispostos a corrigir nossas falhas de comunicação e podem dar dicas valiosas de lugares para conhecer.

4 – Explore ao máximo

Como você nunca sabe se vai poder voltar um dia, aproveite a viagem para conhecer ao máximo o que os locais têm de melhor. “Tive até de estender um pouco a minha estada em Roma, pois havia passeios indispensáveis. Não poderia sair daqui sem conhecer toda a cidade”, conta o viajante Raphael Secchin de Miranda, que fez estágio e mochilão pela Europa. Ele também foi um dos participantes do programa Intercâmbio, parceria da CI com o canal Multishow.

5 – Saia sem rumo

Se sobrar um tempinho depois de conhecer os lugares que planejou, saia sem rumo pela cidade. “Fazia umas caminhadas clássicas sem rumo para conhecer os cantos não turísticos da cidade”, comenta Raphael. Esses passeios rendem boas surpresas. Mas lembre-se: um mapa na mão é importante para saber voltar pra casa.

6 – Não se engane com o sol

Em países onde o frio é intenso, não se engane quando acordar e se deparar com um lindo dia de sol. Nunca deixe o casaco em casa, pois o frio pode ter amenizado, mas sol nem sempre significa calor!

7 – Compre roupas quentes por lá

Se você vai viajar para um lugar de muito frio e precisa comprar roupas adequadas, não ocupe lugar na sua bagagem. Deixe para comprar casacos pesados e botas ideais por lá. Além de mais baratos, eles são mais adequados, já que no Brasil nem todas as lojas vendem roupas ideais para invernos rigorosos.

8 – Leitura e TV são importantes!

Para enriquecer ainda mais o seu vocabulário, ficar mais próximo da linguagem informal e conhecer o modo de vida de onde você estiver, compre revistas e jornais locais, entre em sites nacionais e assista a programas de televisão. Rádio e TV ajudam a compreender melhor o jeito de falar e diminuir o sotaque.

9 – Tá na chuva, é pra se molhar!

Mesmo em dias chuvosos e friorentos, vale a pena munir-se de um bom guarda-chuva, capa e roupas quentes e sair para a rua. Nada de perder um dia de viagem embaixo das cobertas e com preguiça! Claro que isso também depende do local onde você estiver. Antes de sair, informe-se sobre a segurança de andar pelas ruas em dias assim (tornados e outros fenômenos naturais são comuns em alguns países, mas a população sabe alertar sobre os perigos).

10 – Respeite seus limites (e dos outros)

Se for viajar para países com fusos horários diferentes, é importante calcular um tempo ideal para se adaptar. Chegar cansado de viagem e querer sair correndo para aproveitar ao máximo pode ser uma roubada. Você estará exausto e não conseguirá curtir 100%. Por isso, reserve o primeiro dia para descansar e se ambientar. Os próximos dias serão bem mais proveitosos. Além disso, fique atento, pois muitos países possuem regras e leis diferentes das nossas. Procure respeitá-las, sempre!

Fonte: CI



Links